quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Das 1001 Noites...

Todas as vezes que leio ou assisto a algum programa sobre Dubai, claro que me vem à cabeça as 1001 Noites. Aquilo é uma ostentação de “sonhos” e outros badulaques. Ontem mesmo, li a notícia da inauguração de mais um hotel 1001 Estrelas construído numa ilha artificial, com uma festa extravagante de 20 milhões de dólares. Coisa pra Schahriar (1) nenhum botar defeito...

Do outro lado do mundo as 1001 noites vão ficando cada vez mais rasas e mais estúpidas. O affair do ex-marido de Suzana Vieira, que nitidamente procura se promover com os acontecimentos é o cúmulo da sem vergonhice. O sujeitinho invadiu os programinhas baixo astral da Rede TV (e outras emissoras nanicas) ao lado da namorada, a tentar justificar suas atitudes e tirando proveito delas. Lixo... puro lixo!

E já que hoje estamos a falar de lixo cultural: a ex-miss Brasil Natália Guimarães afirmou à edição de dezembro da revista “VIP” que se apaixonou por Leandro do KLB durante um programa “Domingão do Faustão”. E prosseguindo nas 1001 noites tupiniquins, o cantor Falcão não escondeu seu novo amor. Depois de um longo namoro com Deborah Secco e flertes com Maria Rita, Falcão era só afagos com uma loura no show do Skank, no Rio, no último domingo.

Agora falando sério, Pedro do Couto, ontem, na Tribuna da Imprensa fez uma brilhante análise das possibilidades do sr. da Silva na sucessão presidencial. Aponta as alternativas que tem, não somente com Dilma, mas ao lado de José Serra. Eu ainda continuo a acreditar que vai se fazer tudo para que a reforma política possibilite um “Lula 2010” em mandato único de cinco anos. Seriam as 1001 noite do PT, a UDN de tamancos (2). Vamos aguardar!

Estão de vento em popa os planos para a reforma do Porto do Rio de Janeiro. O prefeito eleito da cidade já anunciou que vai despachar ali no início do seu mandato. A construção de um grande shopping e de bares com mesas dispostas de frente para o mar foi anunciada na mesma ocasião. Serão as 1001 noites cariocas...

(1) Schahriar, rei da Persa, vitimado pela infidelidade de sua mulher, a mandou matár e resolveu passar cada noite com uma esposa diferente, que ordenava degolar na manhã seguinte. Ao receber Sherazade, esta iniciou um conto que despertou o interesse do rei em ouvir a continuação na noite seguinte. Esta Penélope das Arábias, pela ligação dos seus contos, conseguiu encantar o monarca por mil e uma noites, sendo assim poupada da morte.
(2) A UDN (União Democrática Nacional) foi um partido surgido após o Estado Novo, que reunia a aristocracia e a pequena burguesia (leia-se classe média tradicional), de tendência claramente golpista em sua formação. A expressão UDN de tamancos foi de Leonel Brizola.

6 comentários:

jr disse...

Os hotéis de Dubai são ostentativos e lembram mesmo as 1001 noites. Vi na televisão um que tinha até uma pista de esqui na neve artificial. Chose de loque!

Anônimo disse...

O tal do Marcelo é um aproveitador que pegou a Susana Vieira pela fama dela e deitou na sopa. Dubai que nunca tinha ouvido falar, virou a quintessencia da riquesa e do supérfluo. De onde surgiu esse país!
Otávio

maria disse...

Gostei da forma como você lincou as 1001 noites em todos os seus tópicos neste seu artigo.
E o mais engraçado é que tem tudo a ver.

Jonga Olivieri disse...

O da pista de esqui é uma loucura.
Mas não gosto de Dubai, tudo cheira falso e artificial mesmo. Uma "ilha da fantasia"...

Jonga Olivieri disse...

Sin duda!

Jonga Olivieri disse...

Ainda bem que você notou, mas eu realmente quis fazer uma ligação de todos os tópicos com as 1001 noites.