domingo, 2 de maio de 2010

Pensatas de domingo

...
...
Aparecer na novela das oito ajuda na venda de produtos mostrados, que passam a ser o sonho de consumo de muitos telespectadores. Os aparelhos usados para a reabilitação de Luciana (Alinne Moraes), por exemplo, estão no topo da lista. Entre os mais procurados encontram-se as cadeiras de roda e um adaptador para alimentação que Luciana usou junto com um garfo (foto).
A peça foi confeccionada pelo departamento de efeitos especiais da novela, baseado em um modelo da empresa Expansão, de São Paulo. “Produzimos esse instrumento há 20 anos, mas é incrível como aumentou a procura depois que apareceu na novela. É bem acessível, custa R$ 27, e a divulgação em ‘Viver a Vida’ é ótima para nós”, afirma Carmen Antonini, gerente comercial da Expansão.
É a força do mershandising nos tempos modernos.

Antigamente chamavam o Brasil de “Belíndia”, uma mistura de Bélgica com Índia. Mas dando um update, deve ser chamado de quê? A Índia melhorou bastante, e, mesmo mantendo a Bélgica como o lado rico do país, o outro está mais para Uganda (1). Seria Belanda? Ou Ugangica?
(1) Pensei nisto quando fui à Secretaria da Fazenda do Estado do Rio de Janeiro para pagar um imposto sobre doações, e simplesmente a lei existe desde 2005, mas o governo resolveu cobrar agora de toda a gente. Resultado: um tumulto digno de Sergio “Amim” Cabral. Eu me senti em Uganda. No dia seguinte fui tirar o meu Rio Card Sênior. Foto agendada, pontualidade... Coisa de Bélgica.

Abaixo a relação dos 10 líderes mais importantes do mundo, segundo a revista Times, encabeçada pelo Mr. da Silva:
1. Luiz Inácio Lula da Silva
2. J.T. Wang
3. Mike Mullen
4. Barack Obama
5. Ron Bloom
6. Yukio Hatoyama
7. Dominique Strauss-Kahn
8. Nancy Pelosi
9. Sarah Palin
10. Salam Fayyad
Para ver a lista completa clique aqui:

10 comentários:

André Setaro disse...

Não compreendo tanta louvação em torno do prosaico Lula. Novos tempos!

Ieda Schimidt disse...

O merchandising, hoje vende mais do que a própria publicidade. Tu como publicitário deve saber disto, guri!
A julgar pela novas medidas de países mais ricos e mais pobres, poderiámos ser a Somaluécia (Somália com Suécia) ou Noruanda (Noruega com Ruanda) ou ainda Serraburgo (Serra Leoa com Luxemburgo). Isto para dar uma atualizada mesmo.
Mas essa coisa de Lula (ou Mula como diz teu primo) é uma mentira danada. A revista colocou numa ordem não numerada e ele foi logo o primeiro a ser citado. A imprensa, por vê-lo ali no topo logo concluiu que possa ter sido o número 1.

Jonga Olivieri disse...

Gostei muito de suas sugestões para subistituir o famoso "Belíndia", Ieda.
Mas falar em 'mersnadising' um que sabe se vender é o dr. Luia Inácio "Apelido" da Silva.
Por isto o considero o segundo maor fenômeno político da história do Brasil republicano.
Getúlio ainda foi amior, até porque era um ditador de fato, e não de mentirinha...

Jonga Olivieri disse...

A CIA sabe divulgar e/ou louvar os seus agentes!

André Setaro disse...

O capitalismo está cada vez mais selvagem e a sociedade de consumo explode. Seu 'post', pensata lúcida e consciente de domingo, tem muito a ver e dá uma amostra perfeita do desvario contemporâneo.

Curiosamente, e falo a um publicitário de nível e competência, de estrada com muita quilometragem rodada, os anúncios não me atingem. Não compro nada motivado por propaganda, ainda que possa ver em alguma certa criatividade e inteligência (atualmente raras).

Pensando bem, consumo muito pouco, consumo o essencial. Tenho parcos recursos, bem se vê, mas evito crediários, juros no cartão, não gosto, inclusive, de entrar em lojas para comprar. Vou confessar aqui em público: o que mais detesto é ter que comprar uma calça ou uma camisa e tê-las de colocá-las na loja para ver se ficaram de acordo com o meu figurino provecto.

Atualmente, irrito-me com facilidade com as propagandas de celulares: Tim, Oi et caterva. E de carros. Gosto de uma peça publicitária que passa pouco: da Glade, que é uma engenhoca para se colocar dentro da latrina a fim de evitar o 'perfume' característico.

Plano de Conjunto:
Um menino adentra a sala de sua casa e diz à sua mãe:
- Mamãe, eu quero fazer cocô! (close dele)
- Vá meu filho! (Close dela)
- Mas só faço na casa do Pedrinho.
- Mas por que, meu bem?
- Porque lá tem Glade.

Plano de Conjunto. Interior. Casa de Pedrinho.
O menino acaba de fazer cocô na casa do tal Pedrinho e puxa a descarga. Passarinhos em volta. Tudo levar a crer que está no paraíso.

Stela B. de Almeida disse...

Lendo A Tarde, hoje domingo, há uma Revista da TV,nela escreve Malu Fontes, voltada para análises sobre a indústria cultural. Pois bem, além do que você registra sobre a venda dos produtos veiculados pelas novelas, ela menciona outro fenômeno curioso, o dos consumidores que emergiram da pobreza e hoje representam a salvação da economia nacional( os neo-consumidores). Interessante observar esses comportamentos que estão na mídia impressa, nos programas de televisão e nos telejornais, quanto ao consumo. Divertido é o título, Yes, you can!

Quanto a Lula, nada contra, muito pelo contrário... Jonga, devo confessar que seu Blog me faz pensar e repensar. E vamuqivamu!

Jonga Olivieri disse...

O garoto inclusive tem uma linguinha presa e fala: ... na casa do 'Pedirinho' ou algo que o valha. Não é?
O pior é que sem sabermos, acabamos comprando determinadas coisa via publicidade. Nemquwe sejam DVDs... Ou livros.
Tudo é uma questão de 'target' (público alvo). Mas é uma ciência para atingir o consumidor, esteja onde estiver...

Jonga Olivieri disse...

A chamada "classe C", e ponho entre aspas porque não as considero come 'classe' e sim como camada da sociedade.
O velho barbudo ainda não perdeu a razão, mas só existem duas classes. A chamada "classe média" não é classe, mas oscila entre a de baixo e a de cima, a depender da situação do grande capital e às chances do momento.
Em outros tempos eram os "pequeno-burgueses", mas hoje eu acho que são os "grande-operários", ou seja os que saíram do proletariado e engordam o exército de consumidores desvairados de "ovos de páscoa". São os "neo-consumidores", como bem você referiu, Stela.
E quando digo que o sr. "Apelido" da Silva está apenas a consolidar o capitalismo, embora o seu Partido diga-se a favor da mudança de sistema, apenas reforça e muito o que está a. O PT é uma "UDN de macacão", no dizer de Brizola.
O ex-lumpem sr. "Apelido" hoje faz parte das classe dominantes, e, apesar de dizer que a mãe dele nasceu analfabeta (será que alguem já nasceu alfabetizado?), faz bem mais pelos Estados Unidos do que o sr. Obama (o preto* d'alma branca)...

(*) apenas uma constatação de cor e uma citação de piada.

Popeye disse...

A revista Time (que quando eu era garoto nõa entendia porque passava na banca e nunca via a foto de um jogador de futebol na capa) não listou numericamente os líderes.
O Lula aparece em primeiro, mas em mometo nenhum disseram que ele era o mais votado ou sei láo que

Jonga Olivieri disse...

É do que estão a se queixar boa parte dos críticos.
Mas o sr. "Apelido" da Silva está fazendo um lobby para ser indicado como Secretário-Geral da ONU.
Hoje, com tradução simultânea até que fica fácil.