quarta-feira, 21 de abril de 2010

O metrô entrando nos trilhos


O metrô do Rio se comprometeu com o Ministério Público a adotar uma série de medidas para melhorar os serviços prestados à população. O acordo foi resultado da Ação Civil Pública devido a problemas como atrasos, superlotação e calor no interior das composições. Para o descumprimento de cada item, foi estipulada uma multa diária de R$ 10 mil, que já está valendo desde o dia 06/04/2010.
A empresa Metrô Rio deverá informar quaisquer atrasos ocorridos, bem como seus motivos, nas composições e estações, fornecendo uma previsão mínima para o restabelecimento do serviço. E obriga a concessionária a inaugurar a estação Cidade Nova até abril de 2011.
Conforme noticiado pela imprensa em fevereiro, o promotor que cuida do caso pedia a suspensão da circulação da Linha 1A, pois há risco de colisão no encontro em “Y” (1), das linhas que vêm da Pavuna e da Tijuca no sentido Zona Sul. Porém este aspecto ficou descartado sob a alegação de que ela dá mais conforto aos usuários.

(1) A sinalização é fundamental para que este encontro de linhas em “Y” possa funcionar sem riscos.

8 comentários:

Ieda Schimidt disse...

Ora, guri. Pela foto em tua postagem o metro do Rio está mesmo movimentado.
Mas tu não acha que é característica de outroa no mundo?
O de Tóquio, por exemplo é uma assombro.
Os de São Paulo e Nova York também não fica longe disto.
Mas concordo que as medidas são mesmo necessárias.

André Setaro disse...

Antes de mais nada, dizer que o 'gadjet' ficou ótimo 'lá em cima'.

Mas ainda bem que vocês, cariocas, possuem metrô, que nunca deveria ter saído dos trilhos - como bem sugere o título bem bolado de seu 'post'. Metrô é para estar sempre nos trilhos. Ou estarei enganado?

O metrô soteropolitano há dez anos que está a ser construído e ainda não se encontra sequer pela metade. Enquanto isso 'os tubarões' enchem seus bolsos.

Stela B. de Almeida disse...

Providencias necessárias para o funcionamento deste transporte fundamental para os trabalhadores deste mundo apressado e louco. Enquanto isso o metrô desta cidade do sol ( hoje chove pesado) continua paradão e sem anúncios de prosseguimento das obras. Sem sair do lugar, quanto mais dos trilhos.

Jonga Olivieri disse...

O problema não é somente o fato de estar cheio... É muito mais do que isto o desreipeito ao usuário por parte de uma concessionária (Opportrans).
Quando na realidade trata-se de uma rede que, a princípio deveria ser administrada pelo Estado ou pelo Município.
Que na hora das obras, é que se encargam de tocá-las.

Jonga Olivieri disse...

Estas obras do metrô de Salvador deve ter sido uma senvergonheira danada e muita "mamação"...

Jonga Olivieri disse...

Stela, gostei demais de: "... Sem sair do lugar, quanto mais dos trilhos..." em relação a esta obra sem vergonha do metrô de Salvador.

Popeye disse...

Que é preciso tomar ua atitude é um fato.
Como é que pode renovar um contrato por mais 30 (trinta) anos com uma empresa como a Opportrans que mal está dandp conta do recado e vive pisando na bola?
Tem alguém mamando, não tem?

Jonga Olivieri disse...

Só tem... isso é uma vaca cheia de têtas.
Pena que não estavam todos no avião que caiu com o presidente polonês.
Ou melhor eles é que deveriam estar lá...