sábado, 4 de outubro de 2008

Manipulação da opinião pública

A TV Globo, foi, sem dúvida o “produto mais bem acabado da ditadura”. Mas, o pior, a Rede Globo continua a ser porta-voz oficial do pensamento mais reacionário no Brasil.
Assisti ao Jornal Nacional hoje, só para ver ao vivo e a cores a sua estratégia na atual conjuntura. O referido “tablóide” televisivo deixou para o final a divulgação das pesquisas eleitorais no Rio de Janeiro. Por quê? Simplesmente porque a sua finalidade é consolidar a direita na disputa pela prefeitura desta cidade.
E quem é hoje a direita no Rio de Janeiro? Em termos de possibilidades ela está entre Paes e Gabeira. Querem influenciar a opinião pública de que eles são os finalistas nesta disputa.
Sou da opinião que pesquisas têm que parar em determinada etapa do processo eleitoral. Não poderiam ser divulgadas na última semana. Cerceamento da liberdade de imprensa? Não, pelo simples motivo de que muitos eleitores votam nos candidatos que estão com chances. Não eu, nem você, leitor deste blogue, mas é um fenômeno comum em um país em que o voto não tem nenhuma fidelidade a pensamentos ou programas.
Um novo “Proconsult” (1) está sendo montado no Rio de Janeiro. E o pior, não temos mais um Leonel Brizola pra denunciar isto!

1. O escândalo do Proconsult aconteceu nas eleições de 1982, quando este instituto tentou induzir (por intermédio da mesma Rede Globo), à opinião pública a derrota de Brizola. Na época, o Jornal do Brasil (ainda expressivo) ajudou o candidato a denunciar o complô.

9 comentários:

gauchescas disse...

Hoje, em navegações noturnas, me deparo com esta tua lúcida postagem.
Como já dissera anteriormente, por não estar aí no Rio de Janeiro, não me envolvi em profundidade com a questão.
Porém concordo quanto ao teu raciocínio, pois Gabeira foi de esquerda e não mais o é.
E os piores direitistas são aqueles que um dia estiveram do outro lado. Carlos Lacerda (seu exemplo preferido) que o diga.
Será que as urnas vão dizer a verdade? A manipulação do voto faz-se possível pela influência nesses eleitores que dançam conforme a valsa, como bem o dissestes. Eles são os "rolhas". Flutuam sempre na superfície, de acordo com quem está por cima.
Curiosamente o povo brasileiro não tem uma ideologia fortemente pronunciada.

Jonga Olivieri disse...

Rolhas são assim. E aí está o perigo. No Brasil não temos (uma tradição de lutas e organização de massas.
Sempre foi estabelecida uma cultura paternalista -- que continua com o sr. da Silva -- em que o povo espera "doações".
E a luta em si, sempre foi a da elite no poder e a contra-elite, que vêm a ser stores da elite marginalizados por alguma razão.
Brabeira!

jr disse...

Agora, com a sensação do dever cumprido. E posso garantir que não votei no Gabeira.

Jonga Olivieri disse...

Ufa! Menos um...

maria disse...

Aqui, pelo que parece vai dar Luizianne Lins. Mas não houve esses problemas que houveram aí no Rio.

maria disse...

Conforme a previsão, Luizianne está vencendo no primeiro turno.
Fico felissíssima, porque votei nela e acredito que é uma nova liderança não só no Ceará como no Brasil.

Jonga Olivieri disse...

Sem dúvida houve muitos problemas aqui. E o filho de **** do Gabeira conseguiu.
Em parte pelo alto índice de rejeição do Crivella.
Depois, pelo apoio da pequena burguesia.
E finalmente porque a campanha da Jandira não emplacou, estacionou e caiu.

Anônimo disse...

Eu não te disse que não ia votar no Gabeira. Pois bem, não votei mesmo. Aliás não votei em ninguém porque viajei E você, em quem votou?
Otávio

Jonga Olivieri disse...

É Otávio, fizeste bem. Quer dizer, não sei em quem você ia votar, mas, deu Gabeira... o lobo em plele de cordeiro.
Votei na Jandira. Não tinha outra alternativa.