quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Invasão de privacidade

Em um dia que passei quase todo fora de casa, fiquei estupefato ao abrir minha caixa postal e encontrar nada menos que doze spams (1) enviados pelos correligionários do sr. Gabeira. E pensei com os meus botões... quanta perda de tempo! Cheguei a supor que automaticamente o outro candidato teria o meu voto. Se não fosse quem é, claro.
Em 2006, Jandira Feghali (PC do B) disputava com Francisco Dornelles (PP) uma vaga para a Câmara Federal e teria sido alvo de “spams eleitorais” (2). Segundo o TRE, Feghali foi prejudicada por adversários pelo envio de milhares de torpedos, que a apontavam como “a candidata do aborto”, para eleitores na véspera da eleição. Foi um trabalho profissional. Até hoje, a Polícia Federal não descobriu quem enviou as mensagens.
O fato é que a chamada “boca-de-urna eletrônica”, por intermédio de “spam eleitoral” passou a ter um peso maior nestas eleições. Muito embora, o coordenador estadual de fiscalização da propaganda do TRE, juiz Luiz Márcio Pereira, afirme que a ação é proibida por uma resolução do TSE, sendo sujeita a multas que vão de três a oito mil reais.
É tempo de ficarmos atentos ao abuso e à invasão de privacidade através de atos como este. Pelo menos, quanto mais acontecer, mais eu me convenço de que o voto nulo é a única opção viável nesta segunda volta das eleições municipais do Rio...

(1) O termo Spam, abreviação em inglês de “spiced ham” (presunto condimentado), é o termo usado para referir-se aos e-mails não solicitados, que geralmente são enviados para um grande número de pessoas.
(2) Matéria publicada no UOL em 25 de setembro, assinada por Diana Brito.

12 comentários:

gauchescas disse...

A resolução 9.504 do Tribunal Superior Eleitoral de 30/11/1997, tentou regulamentar a propaganda política na internet, incluindo sites e spams.
O problema é que o spam, como pode ser mandado por qualquer um é difícil de se provar ter sido uma inciciativa do candidato.
Tu mesmo fala em "correligionários" do candidato tal.
De qualquer maneira, hoje em dia o spam eleitoral pode ser comunicado aos disque-denúncia de cada estado, pois é considerado ilegal.

Jonga Olivieri disse...

Exato, o problema, muitas das vezes é saber de onde vieram os spams.
O candidato, no caso vai tirar o corpo fora. Isso parece aquele teorema "Catch 22", cujo livro até virou filme.

jr disse...

Também acho um problema saber de onde vêem os spans. Mas afinal o que é este Catch 22?

Jonga Olivieri disse...

"Catch 22" é um filme de Mike Nichols (1970), baseado em romance homônimo de Joseph Heller.
A história passa-se em 1944, e é sobre umpequeno grupo de pilotos baseados no Mediterrâneo durante a II guerra mundial.
Com a finalidade de ser enviado para casa, um deles faz de tudo para que a Força Aérea o considere insano. Só que a partir de que se comprove sua "insanidade" não pode ser liberado.
Daí o tal "ardil", uma crítica à "mentalidade militar" e aos entraves burocraticos.

maria disse...

Gostei do título, porque trata-se de uma invasão de privacidade. 'Spam' é mesmo uma coisa muito invasiva.

Anônimo disse...

Eu também estou recebendo um grande quantidade de torpedos na minha caixa postal. E o mais engraçado (coincidencia)é que são todos do Gabeira.
Otávio

Jonga Olivieri disse...

Spams são abusivos mesmo!

Jonga Olivieri disse...

Pelo jeito os partidários de Gabeira não têm o menor respeito pela nossa privacidade.

André Setaro disse...

A Sujíssima Veja, voltando a citar Hélio Fernandes, porque é assim que se refere à famigerada publicação da Editoria Abril, já colocou em uma de suas capas o candidato Fernando Gabeira, há algum tempo, antes da campanha eleitoral, elogiando o seu trabalho e a sua personalidade. Dá para desconfiar, não é mesmo?

André Setaro disse...

O cinema americano contemporâneo não faz mais um filme como este "Catch 22". Hoje, os tempos são outros. Mas sempre é válida a lembrança dos filmes rebeldes.

André Setaro disse...

Recebo mensagens pela Outlook Express. Na caixa da UOL, coloquei o anti-spam, que, por incrível que pareça, tem funcionado. Mas quando passo alguns dias sem abrir o computador (viagem, problemas com o micro, dificuldade de acesso on line), quando clico em 'receber mensagens', 80% delas são 'spam'. E algumas viróticas, para clicar e receber a 'cacetada'. Mas não abro nada, não clico em nada, excetos daqueles que são conhecidos. O 'spam', para mim, é uma anti-propaganda, quando pretende sê-la, pois fico com raiva do produto que se quer anunciar. Gostei da 'tradução' do 'spam'. Não sabia. Aliás, a bem da verdade, sou muito ignorante.

Jonga Olivieri disse...

Gabeira é um oportunista que sabe jogar com os interesses das classes dominantes.
Fazendo-se passar por uma coisa que não é, tenta influir em setores mais à esquerda. Mas é difícil conseguir isto. Afinal, "...ninguém pode enganar todos todo o tempo", como diria Abraham lincoln.